quarta-feira, 3 de junho de 2009

Tempo.

O local onde fica o escritório em que trabalho é praticamente impossível ter um momento de reflexão. É urbano demais.
Em frente há o barulho das batidas, na verdade não consigo definir o que são essas batidas, mas elas vêem de onde se conserta carros. Eles jogam as ferramentas de trabalho com tanta força no chão, que o som se espalha pela rua inteira.
Os veículos transitam sem parar, os alarmes disparam e as pessoas conversam gritando.
É a poluição sonora.
Sem perceber faço parte do barulho também, bato portas, abro gavetas dentre outras perturbações.
É impossível ouvir os passarinhos, o vento e a natureza se manifestando ao nosso redor.
Em casa, a televisão e o computador estão sempre ligados. Não restando o silêncio para a leitura, o único remédio é me deitar com o fone de ouvido emitindo mais um som, só que dessa vez um áudio agradável: Yann Tiersen.

Sem perceber, nos tornamos mecânicos e nos esquecemos dos sons naturais e dos momentos individuais que todos precisamos.
Sei que a maioria das pessoas devem ter os dias como descrevi acima. E é ai que entra a minha dica, que é bem simples, mas com resultados visivelmente incríveis:
Reserve um tempo do dia para o seu silêncio, seja na parte da manhã, seja em qualquer hora do dia. Desligue por alguns minutos os aparelhos de sua casa, sente-se, medite, feche os olhos um pouco e saia por alguns instantes do mundo barulhento e atarefado em que vive.
Brinque com seu cachorro, leia um capítulo do seu livro, pratique um exercício ou qualquer outra atividade que lhe traga prazer.
Por mais que o tempo seja curto, tenho certeza que conseguirão mais alguns minutinhos para ter um horário exclusivamente seu.
E os resultados são sentidos em seu humor, sua criatividade, sua relação com as pessoas à sua volta, dentre outros benefícios.

3 comentários:

Milene disse...

Como eu gosto de ler isso...
Bom qdo a gente percebe que o tempo caminha a favor das pessoas, ou vice e versa.
É o meu mantra, se vc conseguir conviver consigo mesmo, saberá conviver com qualquer outra pessoa.
;-)

.profusionn disse...

já estou te seguindo!

www.twitter.com/primuniz

;)

Luar disse...

Sim, precisamos nos sentir mais...

Talvez por estar tão sensível, à flor da pele, é que me espantei e, como não poderia deixar de ser, me expressei naquele post - é, naquele em que você visitou!

E me fez refletir com suas palavras!

Talvez falte a mim canalizar a sensibilidade para o belo...

Acho que preciso assistir Amélie Poulain novamente!

Boa semana!!!